> Revista Saúde em Destaque
 
     
  Principal Quem Somos Notícias
  Download Vídeos Contato

 
NOTÍCIAS

GESTAÇÃO DE ALTO RISCO

 

Embora os esforços dos cientistas para criar um sistema de pontuação e tabelas

para discriminar as gestantes de alto risco das de baixo risco não tenham gerado

nenhuma classificação capaz de predizer problemas de maneira acurada, existem fatores

de risco conhecidos mais comuns na população em geral que devem ser identificados

nas gestantes, pois podem alertar a equipe de saúde no sentido de uma vigilância

maior com relação ao eventual surgimento de fator complicador.

 

A assistência pré-natal pressupõe avaliação dinâmica das situações de risco e

prontidão para identificar problemas de forma a poder atuar, a depender do problema

encontrado, de maneira a impedir um resultado desfavorável. A ausência de controle

pré-natal, por si mesma, pode incrementar o risco para a gestante ou o recém-nascido.

 

É importante alertar que uma gestação que está transcorrendo bem pode se

tornar de risco a qualquer momento, durante a evolução da gestação ou durante o

trabalho de parto. Portanto, há necessidade de reclassificar o risco a cada consulta pré-

natal e durante o trabalho de parto. A intervenção precisa e precoce evita os retardos

assistenciais capazes de gerar morbidade grave, morte materna ou perinatal.

 

Existem vários tipos de fatores geradores de risco gestacional. Alguns desses

fatores podem estar presentes ainda antes da ocorrência da gravidez. Sua identificação

nas mulheres em idade fértil na comunidade permite orientações às que estão

vulneráveis no que concerne ao planejamento familiar e aconselhamento pré-concepcional.

Assim, é importante que as mulheres em idade reprodutiva, especialmente

aquelas em situações de vulnerabilidade, tenham acesso aos serviços de saúde e oportunidade

de estar bem informadas e na melhor condição física possível antes de engravidar.

Como exemplo podemos citar uma mulher diabética, que deve estar bem

controlada antes de engravidar.

 

Os fatores de risco gestacional podem ser prontamente identificados no decorrer

da assistência pré-natal desde que os profissionais de saúde estejam atentos a todas

as etapas da anamnese, exame físico geral e exame gineco-obstétrico e podem

ainda ser identificados por ocasião da visita domiciliar, razão pela qual é importante a

coesão da equipe.

 

Na maioria dos casos a presença de um ou mais desses fatores não significa

a necessidade imediata de recursos propedêuticos com tecnologia mais avançada

do que os comumente oferecidos na assistência pré-natal de baixo risco, embora indiquem

uma maior atenção da equipe de saúde a essas gestantes. Pode significar apenas

uma frequência maior de consultas e visitas domiciliares, sendo o intervalo definido

de acordo com o fator de risco identificado e a condição da gestante no momento.

 

Além disso, atenta-se para uma necessidade maior de ações educativas dirigidas

aos problemas específicos detectados nas gestantes. Em muitos casos, intervenções

junto à família e à comunidade podem gerar impactos positivos. No decorrer

do acompanhamento das gestantes consideradas de baixo risco, deve-se atentar para

o aparecimento de algum desses fatores no curso da gestação.

Os marcadores e fatores de risco gestacionais presentes anteriormente à

gestação se dividem em:

 

Características individuais e condições sociodemográficas desfavoráveis:

- Idade maior que 35 anos;

- Idade menor que 15 anos ou menarca há menos de 2 anos*;

- Altura menor que 1,45m;

- Peso pré-gestacional menor que 45kg e maior que 75kg (IMC<19 e IMC>30);

- Anormalidades estruturais nos órgãos reprodutivos;

- Situação conjugal insegura;

- Conflitos familiares;

- Baixa escolaridade;

- Condições ambientais desfavoráveis;

- Dependência de drogas lícitas ou ilícitas;

- Hábitos de vida – fumo e álcool;

- Exposição a riscos ocupacionais: esforço físico, carga horária, rotatividade de horário,

exposição a agentes físicos, químicos e biológicos nocivos, estresse.

 

Fonte: Ministério da Saúde

Fonte: 
 
  FAÇA SEU COMENTÁRIO
 
COMPARTILHE
 
   
 
 
   
   

 
CONTATO: 65 8155-3300 / 65 3028-7708
 
E-MAIL: contato@revistasaudeemdestaque.com.br
 
ENDEREÇO: Av. Filinto Muller, 1733 Bairro: Quilombo Cuiabá/MT